Déficit de atenção social:

Ninguém nos educa para as emoções.
Todos acham que a raiva é uma coisa feia e que o ódio não se pode sentir.
Educam-nos para reprimirmos as emoções e, sempre que não as traduzirmos em palavras, ficamos partidos ao meio.
Sentimos as coisas. Conseguimos intui-las mas depois, como que por magia, não as sabemos falar.
Sempre que somos deseducados para as emoções, somos afastados das palavras. Todos sabemos o poder das palavras, é por isso que quem escreve nunca poderá ser triste, como, às vezes, nos querem fazer acreditar. Quem escreve só poderá ser inteiro.

Love is like a magic mirror:

Por mais sucesso que o Sexo e a Cidade tenha tido, ainda não destronou, em audiência, a Branca de Neve e os Sete Anões.

Talvez isto seja a prova. Não é o sexo, os orgasmos, ou a falta deles. É o que se deu antes e depois de acontecer. A intimidade, o cheiro e o sabor. São as mãos dadas o caminho todo e o abraço que segura o que queremos. 

What's your heart's desire today?

Nunca é das minhas palavras preferidas.
Quando se diz nunca está-se a desafiar a existência.

Dou por mim a fazer coisas que tinha negado a possibilidade de futuro com um nunca.
O desejo é sempre a liberdade suprema. Ser surpreendente é a minha característica preferida da vida.

As fases passam. Os desejos ficam. E os que ficam, serão sempre a melhor definição possível do que somos. Não é o nome nem a idade. Não é o filme preferido ou o que gostamos de ler. Não são os gostos que definem o que somos. Os gostos, quanto muito, serão a reação à realidade que nos apresentam. Mas os desejos que ficam, o que realmente queremos, não tem nada a ver com a realidade nem com o que nos rodeia. É independente.

Ser filho de pescadores e ter o desejo profundo de viver no deserto. Viver na praia e procurar na imaginação o toque da neve.

Nós somos os nossos desejos.


People can be easy, if they want:

As pessoas podem dar-nos o pior e o melhor.
Nós é que temos de decidir o que queremos que elas nos dêem.

You are who you are when nobody's watching:

Somos iguais no mais simples e conseguimos, cada um, fazê-lo de forma diferente.

Your choices are yours alone:

Tudo na vida tem uma consequência. Mais do que uma razão, uma consequência.
Uma decisão. Um amor. Um filho.
Uma alegria ou uma tristeza.
Passei muitos dias tristes. Acho que passo mais dias triste do que feliz. É uma mágoa que se sente mais do que aquilo que se vê. Que não se resolve.
Não é medo, nem paixão.
Não é raiva, nem depressão.
É vontade de mais. De mais alguma coisa. De mais nada. De mais não-sei-o-quê.
É uma vontade de mais nada. Nada me move. Nada me comove. Nada.
Não vou. Não salto. Não corro. (Não sei se gosto de mim)
Se ao menos pudesse voar poderia sair deste mundo.
Sair deste mundo teria alguma consequência, como tudo na vida.

Please don't let it break

O que mais me custou foi te-la feito chorar.
São casos em que a intenção não conta.

Somos a palma e a mão:

Enquanto mostrava a palma da mão e ouvia a interpretação daquilo que lhe liam, olhava para mim e perguntava-me:

- Achas que sou assim? Se calhar é assim que as pessoas me vêem ou então sou mesmo isto... Quando nos conhecemos, foi isto que pensaste?
- É assim que os outros te vêem, sim... Mas eu sempre soube que eras melhor.
- O importante é saberem ler-nos o coração, as mãos não interessam para nada, pois não?

Não lhe respondi. Fechou a mão, levantou-se e disse: Do meu coração percebes tu, não é por linhas que as pessoas vão lá.

Fazer o que dá na real gana:

As pessoas cobram demais a palavra compromisso.
É por isto que as relações se extinguem: Porque as pessoas vivem de compromissos e não de vontades.

And we could go there par avion:

Acabámos tudo o que tínhamos para acabar e lavámos as mãos. Arrumámos tudo e sorrimos no fim, de cansaço e alívio.
Sentimo-nos livres e irresponsáveis, apesar de tudo. Brindámos à tua vida, à minha, às nossas vidas. Brindámos ao amor que a amizade nos trouxe. Ao que nunca se deixou por dizer. Até aos pássaros que intersectaram as nuvens brindámos. 
E acabou tudo, ali, dez minutos depois. 
Parece louco mas não é.

O futuro (a definição)

Parte do tempo desconhecida mas tão clara dentro de mim.

Time is never time at all:

Os anos passam sempre no mesmo espaço de tempo mas ficam dentro de nós de forma diferente.
Há quem transforme horas em segundos embora o relógio tenha sempre o mesmo compasso e o coração bata com o mesmo cadência.

É o amor que confere ritmo ao que quer que seja.

Come as you are:

Não pensar no que vem a seguir.
Não me prender ao orgulho das coisas escuras.
Sorrir para sempre. 
Não evitar as melhores emoções por saber que podem ser efémeras e recear a dor de perdê-las. 
 

Fala-se demasiado alto para quem está tão longe

A maior parte das relações não são mais do que duas solidões juntas.

Nas coisas leio sempre o teu nome:

Saudades serão sempre saudades até que se matem.