Ao T., com um abraço do tamanho do mundo:

Podes ir embora. Podes nunca mais voltar. Ou pode o destino voltar a querer juntar-nos. Nunca se sabe o que a vida nos trás.

Quando os sonhos acabam. Quando acabamos com os nossos sonhos. Ou quando alguém acaba com eles. Arranjam-se novos sonhos. Talvez melhores. Definitivamente diferentes.

Quando os sonhos nos acabam. Quando se esgota tudo o que foi possível sonhar. Começas outros sonhos. Procuras no que sobrou o que podes renovar.

Que seja. O que tiver força. O que tiver que ser. 
Que se transforme. Que aceites. Que seja um sonho melhor. Mais sofisticado. Que seja maior. Mais teu. 

Sem comentários:

Enviar um comentário