What's your heart's desire today?

Nunca é das minhas palavras preferidas.
Quando se diz nunca está-se a desafiar a existência.

Dou por mim a fazer coisas que tinha negado a possibilidade de futuro com um nunca.
O desejo é sempre a liberdade suprema. Ser surpreendente é a minha característica preferida da vida.

As fases passam. Os desejos ficam. E os que ficam, serão sempre a melhor definição possível do que somos. Não é o nome nem a idade. Não é o filme preferido ou o que gostamos de ler. Não são os gostos que definem o que somos. Os gostos, quanto muito, serão a reação à realidade que nos apresentam. Mas os desejos que ficam, o que realmente queremos, não tem nada a ver com a realidade nem com o que nos rodeia. É independente.

Ser filho de pescadores e ter o desejo profundo de viver no deserto. Viver na praia e procurar na imaginação o toque da neve.

Nós somos os nossos desejos.


Sem comentários:

Enviar um comentário