Disto percebo eu:

A azar não existe. Deixem o muro das lamentações.

Sem comentários:

Enviar um comentário