Tu tens que dar um pouco mais do que tu tens:

Se Deus realmente existir há-de ter um par de metros guardados para mim.
Não sei se para cima ou para baixo mas hão-de estar lá.

Verbo de encher:

Voluntário não quer dizer amador.

Estar onde ninguém pode, fazer o que ninguém quer:

A mão que se estende a pedir ajuda não é a mesma que agradece.

Podia ter sido eu, várias vezes. Vezes demais:

Entrei nos bombeiros no ano em que morreram dezasseis homens em combate.
Oito anos depois, já morreram mais quarenta e dois.
Não sei se o que sobra da morte em fazermos aquilo que mais gostamos é a glória ou a ironia mas sei o que nos faz continuar e isso chega.

No sitio do costume:

Cancelámos o jantar. Continuamos sem saber quantas somos. Por mais contas que façamos, falta sempre uma. Neste caso, não faz falta quem está. 

A minha poesia são onomatopeias:

Se a ouvires é porque chegaste lá.

Na luz que se precipita, os olhos alcançam o que eu não posso tocar

Três palavras, uma oração. A vida toda no intervalo entre o sono e o adormecer. A clarividência do que se arquiteta por dentro. A vontade disfarçada de impulso. E o mundo a conjugar o caos, o tempo todo. 

Should i love you more?

Em caso de dúvida, foda.

Seremos o que quisermos:

Somos sempre a soma da liberdade que tivemos de escolher a nossa atitude em qualquer circunstância da nossa vida.
E, como em todas as circunstâncias, há possibilidades infinitas.

it's times like these you learn to love again:

É a adrenalina que se faz sentir. É o medo constante de ser impotente, a angústia de não poder fazer nada, de vacilar nas alturas em que ninguém espera que o façamos.
É a sensação de insegurança que nos assola, o medo de conhecer o destino, o não saber quem vamos encontrar.
Talvez seja isso que nos mova.

Sexta-feira negra:

Terá Marcelo Rebelo de Sousa dado uma infusão de camomila a Judite de Sousa ou chá preto?

His lips are still druken by the taste of my lips:

Histórias que começam por acaso podem dar bons finais de livros.

Meridiano que nos separa:

Parecendo que não, existe diferença entre perguntarem-nos de onde somos e onde nascemos.

Do you want something simple?

A traição, para além de todas as outras aceções, é um ato de liberdade, como a mentira. 
A consequência pode ser recompensadora. 

I am too young to take it so hard:

Dizem que sou a pessoa mais livre ao mesmo tempo que dizem que sou a pessoa mais democrática.
E eu acho que a democracia já pouco tem a ver com a liberdade.

Point your finger and choose your side:

As pessoas que se apressam a julgar as motivações que levam os outros a fazerem o que poucos fazem, são as mesmas que ao fim de um dia de trabalham, descansam o corpo no sofá e a ultima preocupação que têm é desligar a televisão antes de irem para a cama.

Não façam perguntas difíceis:

Menti e fiquei de consciência tranquila.

Ocorrência boa:

Corrigiu o meu engano a dizer que os melhores estáo sempre na ponta da lingua. E eu soube naquele momento que já pertenci aos melhores.

Tu és só o que eu te empresto

O que nos separa é o mesmo que nos junta: A mentira.

We're not cops, people are happy to see a firefighter arrive:

Ainda não sei o que é a coragem. Não sei se roça o egoismo ou a bondade. Se passa por avançar quando os outros recuam ou se será avançar porque não temos outro caminho.
Digo que a coragem vem do desespero ao mesmo tempo que acredito que vem da esperança. Talvez não haja diferença entre ter coragem ou comportarmo-nos como se a tivéssemos. 

Consentir, a definição:

Deixarmos que nos façam aquilo que não podemos fazer aos outros. Se, a juntar a isso, dissermos um "ele é que começou", como quem lava as mãos daquele problema porque nós nem queríamos que isso acontecesse, fica ainda melhor.

Ódios de estimação:

Gente que não se toca. Ou tocando-se, não sentem os limites.

Não queres, pois não?

Às vezes faço convites a amigos na esperança que não os aceitem.

Conselhos de amiga:

Torna-te leve.

Ódios de estimação:

Pessoas que ainda insistem em piadas fáceis sobre o governo e os políticos. 

Nem tudo é o que parece:

Digo-lhe que percebo de nos e percebeu que estava a falar no plural.

Cenas que ninguem repara:

Tom Chaplin, vocalista dos Keane, é o cantar mais competente do género mas ainda não sei se é o melhor.